domingo, 23 de fevereiro de 2014

silêncio confuso

Se não houvesse esse silêncio
Esse seu calor
Esse seu cantar
Se não soubesse desse seu silêncio
Esse seu suspense
Esse seu caminhar
Se não existisse esse silenciar
Esse " não barulho"
Esse nosso "não falar"
Mas em meio a tão confusos sentimentos
Em loucuras sem maneira de explicar
Um silêncio sem fronteiras
Uma maneira um tanto quanto estranha
Somente o som do ato de amar



texto remall
foto remall, flor na mata no fundo da Querência

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Querida Mafalda... e você, gentil como sempre. Bjs

      Excluir
  2. O silêncio sempre nos ensina mais que as palavras. Lindo poema.
    Obrigada por sua visita ao Delírio da Bruxa e o seu carinho de sempre.
    Beijos
    Denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o silêncio realmente é um grande amigo sincero

      Excluir
  3. Olá, bom dia. Bom tudo, para você.
    Vim lhe cumprimentar nesta quarta feira com o meu sentimento de amizade e de contentamento. Desejar-te: Paz e paz.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

adoro suas letrinhas combinando com as minhas