terça-feira, 18 de dezembro de 2012

continuidade

Queria falar sobre o silêncio das palavras
Das folhas que se desprendem
Das páginas em branco
Da palavra negação
Queria falar sobre o colo generoso
Sobre as palavras de consolo
Sobre abraços atrasados
Sobre o amor que se despede
Vem e vai o trem na antiga estação
Queria mesmo era continuar no silêncio
Não transmitindo pensamentos
Olhando apenas, perdida em vão
Mas a vida segue adiante
Cobra os preços, mostra as contas
Nos chama aos gritos
Exige
Não conhece moderação
Transgride os quereres
Simplesmente sem pudores
Ignora a razão


texto remall

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

a chuva

O tempo fecha e escurece
Chuva na cidade é sinal de transtorno
O trânsito vira um caos
O sapato estraga
O cabelo arrepia
O calor aumenta
A gente se atrasa
O humor muda
A roupa não seca nos apartamentos
Chuva na cidade dá medo
A água não escorre
Tudo vira alagamento

O tempo fecha e escurece
Chuva na roça é sinal de alegria
A enxada envolve a terra
O grão se ajeita
A planta cresce
A gente põe o pé na bota
Atola a alma no barro
A cabeça ganha um boné
E a roupa dança por ali mesmo, no varal do quintal
Faz um frio gostoso
O fogão a lenha aquece a casa
Toma banho toda a passarinhada

O tempo fecha e a chuva desce
A natureza feliz inteira agradece
E Deus sorri  e se engrandece


texto remall

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

a alma do viajante

É aqui , no alto da serra que voa destemida a alma do viajante
Sem receios ou medos
Alta e veloz como o vento
Não teme as tempestades
Venera cada nascer do sol
Tem a sensibilidade da rosa
A audácia da águia
O fogo do dragão
Ah! alma do viajante sem destino
Cheia de histórias
Cheia de vida
Cheia de novos dias
Viaja além dos horizontes
Sonha com o universo de mistérios
Se entrega no eterno descobrir
Se entrega e . . .
Ama
Voa
Liberta
Luz que rasga
A coragem de viajar
E mais uma vez se entrega

texto remall

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

a certeza

Não existe luta quando o guerreiro é da paz
As pedras do caminho apenas machucam os pés
Mas não impedem a caminhada
O suor que escorre pela face apenas refresca o corpo
E nunca se confunde com as lágrimas das decepções acumuladas
A subida
A descida
A planície
Todos os relevos
Um só caminho
Uma única jornada
Não existe dúvida alguma quando o guerreira é da luz



texto remall 

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

terça feira

HO HO HO ! ! !

vejam só quem voltou.....

saudades de tudo por aqui
mas já estou voltando para a Querência.

Deixei alguns posts programados
com um grande beijo guardado
para todos.

remall

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

quarta feira

04 e 15 da madrugada.
O alarme do celular toca uma musiquinha com cantos de passarinho.
Bem a minha cara esse toque.
O vento frio lá fora e o marido quentinho do lado
me fazem ignorar o mundo.
O  canto do passarinho repete e repete.
Me confundo,
se é o canto do alarme ou dos passarinhos da realidade lá fora.
Sono, muito sono.
Cama quentinha, marido carinhoso, prá que levantar agora ????
Preciso ir na cidade...preguiiiiiiiiça .
04 e 55 da madrugada.
O alarme já foi desligado.
Derrepente um som diferente.
Um galo em agonia pede socorro.
Pulo da cama de qualquer jeito.
Frio e vento.
O dia amanhecendo.
Ainda escuro ou eu ainda com os olhos fechados.
Acendo as luzes da varanda , da parte de baixo, do galinheiro.
Enquanto estou descendo,
passa por mim veloz se esgueirando pelas plantas alguém conhecido.
Eu nem pude acreditar...
No galinheiro procurava por todos.
Desesperada contava os franguinhos.
Procurava pela galinha comprada no dia anterior.
Tudo em ordem dessa vez.
Apenas algumas penas do grande galo preto espalhadas ao vento.
Gritos caninos e gritos humanos são os próximos sons da madrugada.
Acho que dessa vez não vai ter jeito de segurar a raiva do marido.
Ele não vai aceitar mais prejuízos.
Bravo provavelmente será encaminhado para a adoção.

Ele, o marido, viajou por uns dias para  visitar a mãe.
Eu vim na cidade comprar uns ladrilhos hidraúlicos.

Quando ele retornar eu tenho que ter uma solução.
Minha cabeça ferve feito uma chaleira no fogão.
Meu coração dói feito uma queimadura na brasa.






texto remall.
fotos e vídeo, remall

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

segunda feira

A poeira levanta fina na estrada
O sol tenta reaparecer depois de dias de neblina e frio
Venta como se fosse mês de agosto
Mas já é primavera
Daqui a pouco ninhos quentinhos
O namoro já começou
Hoje botões
Amanhã lindas rosas
A poeira levanta fina na estrada
O verde vai ficando aos poucos para trás
O barulho do silêncio deixa de existir
E aos poucos o tormento da cidade se apresenta a meus olhos
A dualidade de sentimentos
Saudade de tanta praticidade da vida do asfalto
Saudade de tantas pessoas queridas que vivem no asfalto
Felicidade na calmaria das minhas montanhas
Paz no silêncio do mundo e da alma
O dia de hoje, só hoje
Fiz compras para a construção de um forno de pizza
Passei no blog para matar a imensa saudade
Letrinhas que borbulham na cabeça
Saudade daqui
Dos amigos daqui
Saudade dentro do coração


texto remall
foto remall, entre a Querência e a cidade

terça-feira, 21 de agosto de 2012

o momento atual

E então a estrada se abriu em minha frente
Nada é longe demais
Não existe poeira que atrapalhe a visão
Buracos que me impeçam de seguir
A vida segue nova
Surpreendente
O sol que brilha no céu aquece os corações gelados
A lua que ilumina a noite vem com os amores esquecidos
O vento de agosto traz e leva as novidades
E a vida segue
Calmamente tranquila e serena
E a vida segue
Em paz



Me mudei temporariamente  para a Querência
Estou sem internet graças a idéia brilhante de trocar meu plano
Estou usando uma internet emprestada
Domingo foi aniversário do Bravo de 01 ano
Eles continuam lindos e peraltas
Eu estou muito bem
Amando, amando, amando
E em paz




E o frio está de matar.....


texto remall
fotos  remall, na Querência



quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Livre

Solte-se das amarras da tristeza
Liberte-se
Corra solto pelos campos
De encontro ao vento
Recebendo e aceitando a sensação do vento
Se integre a natureza
Permita-se
Levante-se
Estique-se
Seja a árvore mais frondosa
Dirija-se rumo ao infinito
Não chore
Não sofra
Não julgue
Perdoe
E então....Sorria
Corra solto pelos campos
De encontro ao sol
Deixando o sol chegar, penetrar
Deixe a alegria se instalar
Aprecie o que  te rodeia
Interaja
Mentalize tudo que é bom
Solte-se das amarras da incoerência
Encontre-se
Ame você em todos os sentidos
Sinta e viva todos os sentidos do amor
Não aprisione nada
Seja para sempre livre

texto remall
foto remall, na Querência

sexta-feira, 27 de julho de 2012

viva

Se a vida é luz
Brilhe
Se a vida é amar
Demonstre
Se a vida é alegria
Sorria
Se a vida é para viver
Viva
Hoje mais que ontem
Amanhã menos que hoje
Viva sempre
Viva para sempre

Bom final de semana para o mundo !

texto remall
foto remall

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Memórias do OUTRO cachorro - a espetada

Sou novo nesse negócio de contar sobre acontecimentos
Sou novo na Querência 
Mas tenho que confessar que todo mundo já me conhece
Bagunça e coisa errada é comigo mesmo
Afinal, sou um filhote ainda
E tenho um professor e tanto
Pois meu irmão mais velho é do barulho
Só que desta vez eu é que me dei mal
Era noite de sexta feira
Frio, muito frio
E quando eu escutei um barulho fui investigar
Meu irmão estava comigo ou eu com ele, tanto faz
No meio da noite escura, de lua tímida e crescente
Vimos dois bichos correndo
Um para cada lado
E então....cada um seguiu um
Meu irmão rapidinho pegou o dele
E eu cerquei o meu na tela da horta
Quando meti a pata e a boca no bichinho
AAAAAAAAAAAAiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!!!!!! Que dor fulminante
AAAAAAAAAiiiiiiiiii !!!!!! FDP (me desculpem a palavra feia)
Não sei o que me acertou a boca e a pata
Ardeu, espetou e eu larguei o bichinho
Subi correndo, gritando
Enlouquecido
Bebia água e nada de melhorar
Minha boca mais parecia uma coroa de abacaxi
Meti a boca em um ouriço caixeiro
Meti a boca em um porco espinho
Fiquei indócil
Minha boca inchava e latejava
Do lado de fora, mil espinhos
Do lado de dentro, um milhão de espinhos
Ela e o Grandão conseguiram tirar alguns do lado de fora
Mas doía tanto que eu não deixava nem chegar perto de mim
Me escondi debaixo do carro
Acabei indo  para o médico de injeções e biscoitinhos
Fui anestesiado e dormi um sono profundo
Só no médico retirou mais de 55 espinhos
Quando acordei ainda meio doidão
O mundo parecia rodar e minhas pernas não obedeciam
A boca não tinha mais os tais danados espinhos
Fique sendo "paparicado" por dois dias inteiros
Mas prefiro levar broncas, castigos e xingos
Esse bicho horroroso não quero ver nunca mais
O espertinho do meu irmão matou um gambá
Fedorento, mas inofensivo
Aprendi que nem todos são como os de "penas"
Tem bicho que sabe se defender



corri e me escondi debaixo de carro,
minha boca depois que tiraram um bocado de espinhos
 o gambá que meu irmão espertinho escolheu para perseguir
o tal do ouriço sumiu, ninguém sabe para onde foi, ninguém mais viu.


texto remall
fotos remall

sexta-feira, 20 de julho de 2012

criados para amar

Se fomos criados para sorrir
Porque choramos
Se não fomos criados para chorar
Porque continuamos chorando
Fomos criados para amar
Se a despedida nos causa
Porque dizemos adeus
Porque fazemos sofrer quem amamos
Fomos criados para amar
Porque não amamos a todos
Os amigos, os vizinhos, os colegas
Os desconhecidos
E porque não, até mesmo os inimigos
Porque magoamos dizendo palavras duras
Agindo de maneira brusca
Fomos criados para amar
Amar sem cobranças
Sem ciúmes e obrigações
Amar da forma pura
Verdadeira
Amar por amar
Sorrir para ser feliz
Abraçar para sentir e dar o calor
A vida é tão simples
Nos pede tão pouco
Nós é que nos tornamos loucos
E complicamos a delícia do amar
Fomos criados para expandir
Bendizer
Iluminar
A vida é nosso melhor e maior presente
Eu adoro viver
Eu adoro amar

E vocês do outro lado da minha tela ?
Sorriam sem motivo
Brindem a vida
E não deixem jamais de amar



texto remall
foto remall, pôr do sol na Querência

terça-feira, 17 de julho de 2012

a vida pelos seus olhos

Olhar a vida pelos seus olhos
foi uma coisa estranha
Percebi que você olha para o verde das arvores
mas enxerga um verde bem diferente do meu
Percebi que quando você aprecia o céu
o seu céu tem um tom de azul que eu não conhecia
Que quando você olha para os cachorros
Você apenas olha
Pelo que entendi você não vê
Seu coração não dispara
Nem sente uma felicidade maluca
Olhar a vida pelos seus olhos
Me mostrou um mundo diferente
Bem mais teórico
Romantismo...bem pouquinho
A vida pelos seus olhos
Vê o feminino demais para o meu gosto
A vida pelos seus olhos
Enxerga muitos carros
E tem um fascínio incrível pelo futebol
Mas derrepente
Olhar a vida pelos seus olhos
Me surpreendeu
Seus olhos pareciam vidrados
Brilhavam de uma emoção indescritível
Nesse momento a vida ficou embaçada
Seus olhos se encheram de lágrimas
Seus olhos viam a vida com um sorriso
Nesse momento mágico
De olhar a vida pelos seus olhos
Percebi que você olhava para mim
E então
Eu fiquei feliz
Muito feliz



texto remall.
foto remall, A. em Porto de Galinhas - PE

domingo, 15 de julho de 2012

engrenagem

Não tenho tudo o que desejas
Mas no final o que tenho me basta
Não sou a mulher da sua vida
E nem quero
Muito trabalho
Pois eu
Sou um tanto quanto preguiçosa

Não tenho todos os sonhos
Mas os que tenho me bastam
Não sou a mulher de muitos mistérios
E nem quero
Muito trabalho
Pois eu
Sou um tanto quanto geniosa

Não tenho tudo o que te completa
Mas no final eu me completo por mim mesma
Não sou a peça que faltava
Pois não me encaixo
Não me enrosco
E nem tampo nada
Sou isso mesmo que você imagina
Verdadeira
Sincera
Imperfeita

Mas... um amor .
Amor para toda uma vida

texto remall.
foto remall, post em Caeté - MG

sexta-feira, 13 de julho de 2012

a limpeza

Deixei sair o que não me interessava mais
Abri as portas e janelas
Escancarei os portões
Me sentei na varanda e esperei
Não senti medo do vento que chegou
Da poeira que levantou
Dos barulhos estranhos que ouvi
Dos gemidos e gargalhadas falsas que ressoaram pela campina
Não tive receio do vázio que poderia vir
Todos os meus animais
Tudo que me era importante
Tudo estava ali, comigo , ao meu lado
E calmamente fui assistindo a debandada
Acendi um incenso de lavanda
Rezei baixinho orações da minha infância
E vi passar...
As tristezas das perdas e das decepções
Os falsos amigos e também os inimigos
As mágoas das traições
Vi passar todos os desejos ruins
Os medos paralisantes
Os sonhos impossíveis
As doenças imaginárias
Os dias de pura escuridão
Era tanta coisa estranha que passava
que adormeci
Mas quando acordei com a brisa perfumada que me tocava
Ouvia sinos e harpas
Via a luz que iluminava a minha nova casa
Sentia a alegria do recomeço
A sensação inebriante da paixão
Tudo estava limpo , renovado
Leve, calmo, bem arrumado
Tudo era amor
A paz que de novo reinava
O silêncio e as lágrimas da emoção
Entrei de novo e não fechei as portas e janelas
Deixei bem aberto os portões
Pois sei
Que muito mais do bem ainda estar por vir


texto remall.
foto remall, janela da Querência

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Devagar


Para a Tina do Blog Meu Cantinho na Roça

Devagar
Bem devagarinho
Vem vindo uma brisa com cheiro de rosas no ar
Perfumando minha Querência
Enchendo de saudades o meu lugar
Devagar
Bem devagarinho
Vem vindo uma brisa com palavras sempre de carinho
Carinhos de gente simples no ver a vida e no falar
Devagar
Bem devagarinho
Vem vindo com jeitinho mineiro
Contando os causos e coisas de Minas
Amando nossas montanhas e tudo o que a terra dá
Devagar
Bem devagarinho
Você Tina querida expandiu para o mundo o seu Cantinho
E nos contagiou com o seu jeitinho mineiro de amar
Devagar
Bem devagarinho
Vai a brisa voando
Te espalhando pouco a pouco
Nos corações de cada um de nós
Que tivemos a oportunidade de com você compartilhar
Devagar
Bem devagarinho
Vamos apreciar
Uma nova estrelinha a brilhar


Vou sentir muita saudade de poder sempre ver o seu grande amor
pela nossa Minas Gerais
Vou sentir muita saudade da sua maneira simples de amar
Que Deus conforte e acolha a dor dos que ficaram
Pois sei que ele já iluminou o seu novo caminhar

Vai amiga
Na brisa
Devagar
Bem devagarinho
Continuar....

Saudades

texto remall
foto remall, luz muita luz nas montanhas de Minas

o lugar

Só preciso estar em um lugar por um instante
Preciso ver e sentir a friagem daquele lugar
Preciso escutar os grilos
Saber que nada é para sempre
Saber que ainda não sei nada
Apenas preciso estar nesse lugar
Em cada palavra de esperança e de carinho
Em cada caminho que se abre para o novo
Eu posso ver e sentir que nada é, ou foi em vão
Então segure em minha mão e me segue
Segure em minha mão e confie
Eu só preciso estar em um lugar por um único instante
É só lá que eu posso escutar o dedilhar das cordas do seu violão...

texto remall.
foto remall, entrada da Querência

terça-feira, 10 de julho de 2012

prisão

Eu preciso chorar
Desabafar
Desentalar
Colocar para fora o que está preso
Atravessado
Sufocado
Coração quase parado
na alma em angústia
suspensa no ar
Eu preciso chorar
Deixar escorrer a lágrima
Afogar as mágoas
Encarar a tristeza
na falta de brilho no olhar
Esfregar a dor
Suportar o peso do tropeços
Suportar o longo caminhar
Eu preciso chorar
Gritar
Explodir
Preciso amar

texto remall
foto remall, cachoeira dos Pimenta - MG

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Luto


É quando o silêncio se torna insuportável
Olhar e não ver
O mundo se transforma em questão de segundos
O que estava ali
Agora.....é só um monte de nada
Um monte de morte

São só as fotos antigas
São só os ecos da lembrança

Isso foi o que encontrei quando cheguei na Querência....
Isso foi o que as minhas duas "gracinhas " me dão como reconhecimento
Agora , acabou
Não restou nada
Apenas penas que voam a mercê do vento
Apenas minhas lágrimas
Apenas pena de mim mesma e de minha dor



Foram mais de  70 cabeças mortas
Mais de 10 sacos cheios
O prejuízo financeiro ficou em segundo plano
Sobrou agora só o silêncio
Só o vázio.

No final do dia encontrei dois patinhos escondidos no mato
Tremendo de medo, assustados
Agora ficam olhando para o nada
Se perguntando; _ cadê todo mundo ?
Cadê minha mãe ? Meus 13 irmãozinhos ?
Minha tia ? e meu primo ? que nasceu uma semana depois



E fica a pergunta ;
O título do próximo post será - a mudança dos cachorros ?
Eros , o Deus do amor
Bravo, uma homenagem ao "tudo de bom "

E na Querência....apenas silêncio
Dentro de mim...apenas dor



texto remall
fotos remall, o fim de um dia na Querência

sábado, 23 de junho de 2012

o paraíso e o tempo

São  caminhos detalhadamente enfeitados
Enfeitados de sorrisos e amor
São caminhos de flores e luzes
São caminhos que levam a alegria do viver
São estrelinhas que brilham ao meu redor
É o vento que bate nas janelas
levantando as cortinas brancas ao léu
É o vento que balança as folhas
Sacode as flores
Confunde o balé dos pássaros
em seu vôo razante junto ao céu
São doces raios de sol que esquentam as manhãs
Iluminam as vidraças refletindo suas cores
Fazem todos ver e sentir a benção do dia novo
Do dia em que tudo pode e será diferente
O dia novo da transformação
E novos sons enchem os ares
Novas cores margeiam os caminhos
Novos pássaros brincam a mercê do vento
E nesse lugar mágico
Ninguém se importa com o tempo
Tempo de chuva ou de sol
Tempo do dia ou da noite
Tempo do relógio
Que ninguém mais sabe se existe
Que ninguém se importa se existiu
Pois nesse paraíso em que tudo pode
Cada minuto conta muito
Mas a eternidade do minuto vale muito mais


texto remall. 
foto remall, final de tarde de um dia perfeito



quinta-feira, 21 de junho de 2012

evoluindo

Não quero mais me perder nas tristezas
Não quero mais me encontrar em suas mentiras
Quero de novo é o seu mais puro amor
Não quero mais saber de tanta aspereza
Não quero mais chorar
Quero dias claros
Dias de sol e de sorrisos
Dias de pura alegria
Quero muita  calmaria
Quero mesmo é amar
E nesse novo amor...
...
...
Vou me soltar, me entregar
Me sentir segura, feminina
Vou esquentar a calmaria
Colorir de vermelho nossa vida
A cada dia mais e mais me apaixonar
E na paixão...
...
...
Vou me perder
Para só você me encontrar


texto remall.
foto remall, flor na varanda da Querência

segunda-feira, 18 de junho de 2012

fato real e atual

Logo no mes do amor minha internet resolveu adoecer....
como posso ter um blog sem internet ? E com um tablet com o sinal que voa
com o vento ?

sábado, 16 de junho de 2012

venha

Venha amor e venha rápido
saciar minha sede de amor
inundar minha boca e acabar com meus desejos
Venha amor e venha rápido
tenho urgência nessa hora
tenho necessidade de amar e amar mais
Venha amor e venha rápido
estou aqui a esperar
de braços abertos e de coração em alerta
de alma aberta e de coração na batida correta
Venha amor
Venha na rapidez do vento
Na velocidade da luz
Venha amor e venha agora
Estou aqui a espera
A espera da minha vez
A espera de minha hora
Venha amor
Eu quero muito
E quero agora
Só amar

texto remall
foto remall, flor que amo da Querência

quinta-feira, 14 de junho de 2012

o depois


Amigos queridos,
antes do meu post tenho que dizer que ;
tenho postado e não tenho visitados vcs.
Ando nas loucuras da vida,
embolada nas loucuras do amor.
Mas na próxima semana tudo volta ao normal,
inclusive euzinha.
Portanto, me aguardem que vou visitar todo mundo.

Ah! se eu não tivesse te amado daquele jeito
naquela noite, naquele momento.
Esse meu exato momento seria tão irreal
Não estaria aqui
parada, inerte
ainda sentindo seu cheiro
o gosto de seu beijo em minha boca.
Ah! se eu não tivesse me dado a chance daquela loucura
daquela maneira, daquele momento.
Esse meu exato momento não estaria sendo tão real
Eu não estaria por aqui
viajando, lembrando
ainda sentindo seu toque
seu carinho, sua voz com gosto do mel.
Ah! se eu não tivesse me permitido
ser a mais feliz das criaturas
enlouquecida de amor
amor mais que qualquer amor real.
Por enquanto,
agora com cara de boba,
simplesmente,
sorrindo.


texto remall
foto, automático na Querência
ao fundo, Serra da Piedade - Caeté - MG

terça-feira, 12 de junho de 2012

o dia

E então chegou o dia
Do beijo
Dos desejos
Do amor
O dia do vermelho
Da paixão
Da loucura
Do amor
E então chegou o dia
Dos presentes
Dos olhares
Dos amassos
Da entrega
Do amor
Então é a hora
Das palavras
Das juras
Dos jantares
Dos encontros
Do amor
O dia mais que perfeito
A noite mais que encantada
O amor e seus anseios
O apenas e o tudo
O amor
E mais nada
 texto remall.
foto remall, flor linda da Querência

segunda-feira, 11 de junho de 2012

venha e sinta

Venha e sinta
o frescor
o toque
o amor
Venha  e sinta
o olhar sincero
a amizade
a cumplicidade
o amor
Venha e sinta
a paz
o tom do rosa
a rosa
o amor
Venha e sinta
o beijo na face
o abraço contido
o toque nas mãos
o amor
Venha e apenas sinta
o belo
o perfeito
o mais que perfeito
o amor
Apenas venha
Apenas sinta
O AMOR


texto remall
foto remall, flores do manacá da serra na Querência

sexta-feira, 8 de junho de 2012

é ela

É a paixão que move o mundo
É a paixão pintada de vermelho
rotulada de quente
que exerce a fascinação
É a paixão que acende a chama
nos faz fazer loucuras
correr em busca do prazer
Paixão pura tentação
É a paixão que transforma o movimento
É a paixão retumbante
no coração , na alma, no sentimento
Que bate feito um tambor louco
que não se esconde
que interessa
que revela os sentimentos
a paixão
a mudança
o amor

texto remall.
foto remall, flor da Querência

quarta-feira, 6 de junho de 2012

amor em vidas

Me perdi nos contornos de seu corpo
Me transviei nos caminhos da sua vida
Me senti uno em cada um de nossos encontros
Beijos ardentes que nunca me esqueci
No olhar penetrante que invadiu a alma
Nas palavras doces que enfeitiçaram o coração
Esse amor foi para toda a vida
Para essa vida
Para a vida que passou pela vida
Preciso
Necessito
Dessa loucura toda
para a próxima vida
texto remall.
foto remall, hibisco da Querência

terça-feira, 5 de junho de 2012

esse amor

Ah! esse amor desconcertante
que me esquenta debaixo das cobertas
me deixa de um vermelho intenso
de sensações inebriantes
Ah! esse amor inconsequente
dos pecados de muitas vidas
que enlouquece e emburrece
mas que faz a felicidade para toda a vida
Ah! esse amor desconcertante
que com certeza muita gente já sentiu
Esse amor da eternidade
cheio de malícia e de maldade
Esse amor sensual e vil
Ah! esse amor que não se esquece
que não conhece os seus limites
Que entre o certo e o errado
apenas arde, queima
Ah ! esse amor....

texto remall
foto remall, flor da Querência

segunda-feira, 4 de junho de 2012

certo

Completamente presa nesse sentimento
posso viajar e me encantar
posso voar alto
sentir aromas
amar
Completamente presa em suas teias
não sinto medo ou receios
posso me entregar
sentir o toque
amar
Completamente presa em seu coração
posso sentir o mais sublime
posso exercitar o dom supremo
sentir a paz
amar
Completamente amando e sendo amada
posso ser só sua
posso ser única
posso ser você
posso me perder
posso me deixar encontrar
E então,
só mais e mais
amar
texto remall.
foto remall, rosa da Querência

quinta-feira, 31 de maio de 2012

a saudade

Sinto falta do seu carinho
do seu afago
do seu respirar
Sinto falta do seu cheiro
do seu amor
do seu jeito de amar
Sinto falta das suas cores
das suas ranhuras
das suas alegrias
do seu sonhar
Sinto falta da sua esperança
dos seus sonhos
do seu verde no olhar
Sinto falta
e não sei como encarar a sua falta
de que tanto sinto falta
Sinto falta
De palavras e sentimentos
para sentir e para expressar
a saudade
Sinto  muito a sua falta


texto remall.
foto A., natal na Querência
eu e minha mãe
de que tanto sinto falta

terça-feira, 29 de maio de 2012

o caminho

Quem conhece o caminho da esperança
que mesmo sendo de pedras
não se perde das flores da beira
sentar-se a sombra do velho ipê
poder contar seus segredos
viajar em seu tronco retorcido
imaginar o passado, presente,o futuro
Quem conhece o caminho da esperança
que mesmo sendo cheio de curvas
vê-se as águas cristalinas que descem lavando as almas
levando as folhas, flores e empurrando as tristezas da vida
sentar-se na altura das pedras
pendurar as pernas ao léu
sentir o vento do alto
gritar ao eco sem medo do mal
Quem conhece o caminho da esperança
não sabe dizer não
desconhece a falta de fé
tem nos olhos o brilho da luz
tem o coração inundado do mel
fala baixo
respira calmo
tem o dom da cura das mãos
Quem conhece o caminho da esperança
conhece o caminho do amor

texto remall.
foto remall, a caminho da Querência