segunda-feira, 18 de julho de 2011

memórias de um cachorro - tudo que entra...

Nem sempre as coisas são como parecem ser.
Aprendi isso essa semana e já me acho um sucesso.
Pensei que tudo tinha voltado ao normal.
Pensei que Ela viria mais vezes.
Pensei que meu irmão ,que andava meio triste,
estava era com saudades Dela. 
Pensei que poderia fazer bagunça e que nada aconteceria.
Pensei que o Grandão ia continuar me enchendo de carinhos.
Pois bem...vamos aos fatos.
Meu irmão estava triste porque esta doente.
Apanhei porque estraguei o jardim de novo.
O Grandão esta nervoso e não me quer por perto.
E Ela tem vindo mais vezes, porque aconteceu um problema.
E desta vez eu não tenho nada com isso.
O cara que toma conta de tudo aqui, brigou com a mulher,
teve um acesso de raiva e se mudou.
O lado bom de tudo isso é que Ela tem vindo quase todo dia,
para tratar do meu irmão , cuidar da horta
e dar comida para os de pena e para a gente.
O lado ruim é que esta com raiva por causa das minhas "cacas".
Que culpa tenho eu, me digam !
Tudo que entra não tem que sair ?



texto remall.
foto remall, balde cheio ....
que cheiro horrível.

4 comentários:

  1. rsrsrsrsr, basta o sol cair e dá votade de um café?
    É bom demais da conta, uai!
    Já o caso do "tem que sair"...Quem tem culpa???
    rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom amiga, fico rindo e comparando com meu paco... começou a chover e faz dois dias que trouxe ele com casinha e tudo pra dentro de casa!!
    ele apronta mais esta cada vez mais mimado...
    seja mais boazinha com o seu ..rs
    mas os jardins que pagam o pato!!!

    ResponderExcluir
  3. Ana, ñão ria vc não faz ideia de tanta coisa que sai de dentro dessa criatura.
    Luneta, eu sei que tem que sair e acabo de descobrir que eu é que tenho que limpar.
    Rose, ninguém tem culpa, mas ele bem que podia fazer como o irmão; ir em um só lugar.

    ResponderExcluir

adoro suas letrinhas combinando com as minhas